Let's take a break: Santiago do Chile 3

Cajón del Maipo, Cordilheira dos Andes, Santiago .:. Foto: Ila Ruana

Quinto Dia

    Como falei no post anterior, esse quinto dia já é baseado na nossa volta de San Pedro de Atacama, norte do Chile, que eu contarei mais em outro post específico.
    No dia em que voltamos de Atacama, não fizemos basicamente nada, estávamos cansados então tiramos o dia para descansar. Durante esse descanso descobrimos uma empresa de turismo, chamada Ando Andes, que fazia um tour pela Cordilheira dos Andes e te levava a piscinas naturais com água saida do vulcão, como meu namorado queria porque queria ir, nós fomos e sinceramente? Uma das melhores partes da viagem.
    A empresa te busca de manhã bem cedinho no hotel, e vai nos contando a história de Santiago mediante os lugares que vamos passando, já que são quase 3h de viagem até chegar a trilha. Depois de horas e horas de viagem, chegamos ao nosso ponto de partida, iriamos fazer uma caminhada de mais ou menos 1h, entre montanhas, a uma altitude bizarra de 3500 metros e que nos 15 primeiros minutos me fez quase morrer! Quando você se acostuma com ela, ninguém te segura! Durante o caminho vimos um menino montado num cavalo com vários cachorrinhos em volta, a coisa mais linda desse mundo <3
    Todo o caminho se faz para chegar a um vulcão "inativo", inativo entre aspas porque ele nunca explodiu de fato, mas sabe-se que está vivo por dar a água das piscinas termais, vulcão chamado de San José. A vista é a coisa mais linda do mundo! E vocês vão se perguntar porque tem neve em pleno verão? Segundo o guia, nosso queridíssimo Hernan, são placas de gelo que nunca descongelam.
Panorâmica Vulcão San José, Cordilheira dos Andes, Santiago .:. Foto: Ila Ruana
    Ficamos um tempo e logo que tivemos que fazer nosso caminho de volta para a van, já que iriamos para nosso banho de água termal. Quando ouvi esse nome, nunca, mas nunca, me passou pela cabeça que seria água de um vulcão! Fiquei super curiosa para saber o que era e como era.
    Chegando ao lugar onde ficava o banho termal eu me assustei com a beleza do lugar. São várias piscinas de barro, feitas sobre a montanha, tendo vários níveis temperatura de água, da piscina mais geladinha a mais quente, chegando a 70°. Nos fomos na segunda mais quente e já era bem quentinha, deveria ter uns 30°, o difícil era sair de lá, já que venta muito! Decidimos, depois de um tempo, tentar entrar na mais quente, que nesse dia girava em torno dos 50°, e lá fomos nós. Quando você enfia o pé na água você quer sair imediatamente, a sensação é de estar sendo queimada, mas assim que você entra todo, tudo passa se você ficar quietinho, sem mexer um músculo e quando sai o frio não existe!
Banho de águas termais, Cordilheira dos Andes, Santiago .:. Foto: Ila Ruana
    Depois de um tempo de quentura, o guia nos chama para almoçar. Como essa empresa é em prol do meio ambiente e da sustentabilidade, o almoço são wraps com fruta de sobremesa - tenho que fazer um ps sobre as frutas: as melhores que já comi! São maravilhosas! - e nosso dia terminou assim, entramos na van cheio de sal no corpo, cabelo duro, todos brancos, mas felizes de ter conhecido essa parte de Santiago!

Recomendados:
Para fazer esse tour : ANDO ANDES